Siga-nos nas redes sociais

SHOW FIGURAS FEMININAS NO CANCIONEIRO SEFARADI

 

No dia 24 de março de 2024, acontece o show Figuras Femininas no Cancioneiro Sefaradi, uma apresentação musical idealizada por Clara Kochen, estudiosa e entusiasta da cultura sefaradi dos judeus da Península Ibérica, expulsos pela Inquisição espanhola, instituída em 1478 pelos Reis Católicos, Fernando de Aragão e Isabel de Castela. Esses judeus se estabeleceram em diferentes países, entre eles Amsterdam, Turquia e até no Brasil. As canções selecionadas na pesquisa de Clara Kochen abordam principalmente o universo feminino e serão interpretadas pelas cantoras Roxana Kostka (Argentina), Carla Berg (EUA), Mah Mooni (Irã) e Nicole Borger (Brasil).

 

“Música é a expressão mais autêntica da alma de um povo. Os judeus de origem hispânica deixaram na pátria suas casas, seus lugares de culto, os túmulos dos queridos, objetos de gerações, livros e lembranças. Não podiam levar ouro nem prata, porém o que a intolerância dos governantes ibéricos não pode tirar dos judeus sefaradis foi a memória e a saudade de Sefarad que se exprime em palavras, nos poemas e na música.
Cantando suas ladainhas os judeus foram expulsos de Castela, cantando andaram pelas estradas, cantando enterravam seus mortos, cantando esperavam retornar às casas que tiveram que abandonar e, das quais muitos segundo a lenda, ainda guardam as suas chaves.
Nesse contexto dramático a música teve um efeito fortificador na vida espiritual, ajudando a disseminar a alegria, esperança e a crença na redenção divina, que nesse período eram tão importantes. É inimaginável o que se perdeu com a política adotada pela Igreja na Espanha e em Portugal para destruir os vestígios da cultura judaica. Alguma coisa, porém, foi salva porque os marranos, fugindo da Península Ibérica, levaram a alma, nas letras de suas canções.
Porém é às mulheres, a quem mais se deve a manutenção dessa memória musical, porque acompanhavam seus serviços de casa cantando e assim passaram esse patrimônio a suas filhas e sucessivas gerações.
A música sefaradi pode ser considerada como parte de uma cultura, que embora tenha absorvido traços culturais dos povos com os quais esteve em contato, mantém em sua tradição uma temática que remete a preciosas sobrevivências daquela época, além dos temas específicos para cada ocasião da vida: canções de ninar, de bodas, canções fúnebres e paralitúrgicas.
A alma da música ladina salvou-se, vive e é externada hoje, com a sensibilidade do passado. É do convívio com árabes e cristãos na Espanha das três religiões que a melodia adotou elementos musicais, organizações rítmicas e ornamentação melódica e cadencial, que foram levadas inclusive para a liturgia hebraica.
É desse convívio também que a temática mostra várias figuras curiosas, histórias, populares e folclóricas. Nossa abordagem hoje é mostrar as interessantes figuras femininas que são cantadas na música judaica e encontradas em repertórios de várias regiões, como Marrocos, Turquia, Bulgária e Grécia”.

Por Clara Kochen e Nicole Borge

 

Intérpretes:

Carla Berg é uma artista musical brasileira de origem sefardita que atualmente reside na Califórnia, Estados Unidos. Sua obra musical reflete sua identidade multicultural e suas conexões com as culturas judaica, brasileira e latina, apresentando arranjos originais em diferentes estilos e línguas. Além de sua carreira musical, Carla é educadora de Primeira Infância e participa de projetos com crianças de diversos países, compartilhando sua arte e herança cultural por meio de canções, histórias e brincadeiras. Seu repertório versátil pode ser apreciado em seu primeiro EP “Thankful”, que expressa sua gratidão pela vida e pela música, bem como em seus singles autorais mais recentes.

Mah Mooni Mah Mooni é uma cantora, modelo e ativista dos direitos das mulheres e pessoas com deficiência. Nascida em Teerã, capital do Irã, ela se formou em Filosofia e estudou música clássica e cinema, acumulando produção de filmes documentários. Fez parte de um coral e da banda “Ariana” em Teerã. Devido às leis religiosas rígidas do Irã, que proíbem as mulheres de cantarem sozinhas, mudou-se para o Brasil em 2012. Desde 2017, é cantora da Orquestra Mundana Refugi, fundada por Carlinhos Antunes, e da banda Kereshme, que se dedica à música tradicional persa.

Nicole Borger é uma cantora, compositora e produtora cultural, reconhecida tanto no Brasil quanto no exterior. Seus CDs incluem “AMAR – Um Encontro com Florbela Espanca” (2001), “Singrar/Sailing Songs” (2005), “Cantando MARIAS” (2007), “Klezmer4” (2009), “Klezmeriando – Novas (e Velhas) Canções” (2010), “Raízes/Roots” (2014) e “Yetsirah Project” (2015), além de diversos vídeos produzidos entre 2012 e 2023. É criadora e do Instituto da Música Judaica – Brasil, e idealizadora e produtora do Kleztival, o maior festival internacional de música judaica da América Latina e do Bubbe Awards.

Roxana Kostka é uma soprano lírica nascida em Buenos Aires, Argentina. Iniciou sua carreira como integrante do Coro de Crianças do Teatro Colón de Buenos Aires. Realizou seus estudos de canto com a professora Mirtha Garbarini no Conservatório Municipal Manuel de Falla. Em São Paulo, integrou o Coral Litúrgico da Congregação Israelita Paulista e o Coral da Orquestra Sinfônica de São Paulo. Roxana participou de produções como a Ópera “Dido e Eneas”, de Henry Purcell, e “Dixit Dominus”, de Händel, sob a regência de Naomi Munakata. Como solista, atuou em performances conduzidas pelos regentes Ragnar Bohlin, Marin Alsop e Thomas Blunt. Atualmente, faz parte do Coro da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo.

 

Pesquisa: Clara Kochen

Direção artística: Nicole Borger

Direção musical: Beni Zehkri

Parceiro: Instituto da Música Judaica Brasil

 

Classificação indicativa: Livre

 

Nós nos conectamos com a nossa cultura, e você?

Esta atividade integra o pilar Raízes Judaicas, criado para prestigiar, refletir e compartilhar as raízes da comunidade e sua cultura, com todos que se interessam por artes, empreendedorismo, tecnologia e desenvolvimento humano.

Ingressos: R$36,00

 

Programação

24/03/2024
das 17:00
às 19:00

Local

R. Oscar Freire, 2500 - Sumaré São Paulo, SP 05409-012

Telefone

11 3065-4333
25 de abril às 19:00
LANÇAMENTO DO LIVRO "CELIA VAINZOF: NASCI PARA CUIDAR"
27 de abril às 10:30
SUMMIT DA PERIFERIA PARA O MUNDO
27 de abril às 12:00
FESTIVAL DE FOTOGRAFIA DE SÃO PAULO
10 de maio às 20:00
CONCERTO O ALAÚDE BARROCO ITALIANO
11 de maio às 15:00
CLUBE DE LEITURA RACIAL
11 de maio às 19:30
O QUE VOCÊ VÊ - UM SHOW NO ESCURO
Shopping Basket

Design by VENONE Agência de design