Ciclo de Palestras: Universidade Aberta à Terceira Idade - USP


A Unibes Cultural estabelece parceria com a Universidade de São Paulo para um ciclo de palestras que abrangerá os mais diversos temas associados ao processo de envelhecimento. Sentimentos que envolvem o ser humano diante da velhice e das experiências vividas serão apresentados onde os conceitos da psicologia estarão presentes para orientar e apontar caminhos que facilitam as relações entre o idoso e a sociedade.

Criada em 1994, a Universidade Aberta à Terceira Idade da USP está em sua 47a edição. Todos os anos as unidades da USP recebem de 6 a 8 mil alunos em cursos de disciplinas regulares, oferecidas nos cursos de graduação, atividades físico-esportivas e didático-culturais.

 

Temas que serão abordados:

Perdas no processo do envelhecimento
Perdas e processo de luto: pessoas de referência
Perdas invertidas: filhos e netos. Perda do cuidador
Limitações físicas, psicológicas e sociais
Doenças degenerativas
Subsídios para cuidador familiar
Instituições de longa permanência para idosos

 

Programação

Finitude – com Maria Julia Kóvacs

Graduada em psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1975), mestrado em psicologia escolar e do desenvolvimento humano pela Universidade de São Paulo (1985) e doutorado em psicologia escolar e do desenvolvimento humano pela Universidade de São Paulo (1989). Atualmente é professora livre docente do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo. Os temas de estudo e pesquisa são: morte, luto, bioética, formação de profissionais de saúde e educação. Concluiu livre docência em 2002 com a tese: Educação para a morte: desafio na formação de profissionais de saúde e educação. Coordena o Laboratório de Estudos Sobre a Morte do Instituto de Psicologia da USP

 

O papel do idoso na literatura infantil – com José Nicolau

Possui graduação em português e inglês pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras Barão de Mauá (1987), mestrado em linguística e língua portuguesa pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1996) e doutorado em linguística e língua portuguesa pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2002). Atualmente é professor doutor da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de letras, com ênfase em literatura infantil.

Data: Setembro 2017

 

Memória: a cidade de São Paulo ao longo do século XX e XXI – com Neuza Guerreiro de Carvalho

Nascida em 12 de abril de 1930, Neuza Guerreiro de Carvalho é uma paulistana apaixonada pela cidade. Coleciona fotografias e informações sobre São Paulo, às quais adiciona suas memórias de toda a vida para revelar aspectos nem sempre evidentes da metrópole em suas histórias e atividades. Desde 1997, trabalha com recuperação de memórias de vida. Desde 2008, escreve no bloghttp://vovoneuza.blogspot.com.br.

Data: Novembro 2017

 

Exposição: Envelhecendo na cidade de São Paulo

O nosso envelhecer está fortemente associado com a cidade em que vivemos. Fatores como segurança, mobilidade, lazer e saúde são determinantes fundamentais neste processo. Entretanto, uma outra questão vital é a memória, que é o nosso passado e molda e determina o nosso presente e futuro. Mas como é envelhecer em uma cidade em mutação contínua, onde as raízes são rompidas e nossa memória apagada?

Registre a sua memória de São Paulo e venha compartilhá-la.